Educação

Secretaria de Estado da Educação

Acessibilidade: A+ A() A-

 NOTÍCIAS

Escolas do Novo Saber proporcionam aulas diversificadas e atrativas aos alunos do AP

Por: Minália Trugillo - 14/07/2017 - 11:06

Foto: Erich Macias

“A escola está mais atrativa, os professores abertos ao debate e 100% voltado aos alunos”. Esse é o sentimento da estudante Nádia Nunes, 17 anos, aluna do 1º ano da Escola Estadual José Firmo do Nascimento.

Nádia está entre os 1.300 estudantes da rede pública estadual, que iniciaram em 2017, um programa pioneiro no Amapá: as Escolas do Novo Saber (Tempo Integral), que oferecem aulas regulares, disciplinas eletivas, além de atividades esportivas e culturais.

Para ela, que pretende cursar Direito, as aulas estão mais dinâmicas. “Os estudantes se sentem mais focados não apenas nos estudos, mas também em seus projetos de vida”, garante.

Em meio à proposta baseada não apenas em mais tempo de aula, mas em uma visão integrada, em sintonia com a vida, necessidades, possibilidades e interesses, a maioria dos estudantes das oito escolas do Novo Saber aprovam a experiência.

No próximo dia 3 de julho, o programa completa 100 dias de funcionamento no Amapá e para o Lauro Jean, 15 anos, também aluno da escola José Firmo, a iniciativa foi uma das melhores decisões para a Educação no Estado. “Meu foco era passar de ano e não aprender. Estudava um turno e passava o resto do dia na rua”, afirma.

Lauro Jean acredita que melhorou seu desempenho na escola, sobretudo, na disciplina de Língua Portuguesa, desde que passou a integrar a Escola do Novo Saber. Para ele, aos poucos, os estudantes da nova modalidade estão se sentindo integrados à escola e mais focados. “Teremos a oportunidade de chegarmos mais preparados para o Enem, para o vestibular e até mesmo para o mercado de trabalho”, prevê.

Em 2017 o Governo do Estado do Amapá aderiu ao Programa Nacional de Fomento à Implementação de Escolas em Tempo Integral para o Ensino Médio, do Ministério da Educação (MEC), lançando as Escolas do Novo Saber.

A primeira fase da implantação do programa contemplou oito unidades escolares, cinco em Macapá e três em Santana. As escolas Tiradentes, José Firmo do Nascimento, Maria do Carmo Viana dos Anjos, Raimunda Virgolino, Alberto Santos Dumont, Augusto Antunes, Elizabeth Picanço Esteves e Colégio Amapaense iniciaram o ano letivo com a oferta do 1º ano do ensino médio em tempo integral.

Os professores desse modelo passaram por processo seletivo para compor o quadro de profissionais dessas escolas. Além disso, participam permanentemente de formação continuada para desenvolver a prática pedagógica de acordo com as diretrizes do programa.

Projeto de Vida

Os alunos da Escola do Novo Saber têm uma jornada de até nove horas e meia, incluindo três refeições diárias. Na matriz curricular, orientação de estudos e auxílio na elaboração de um projeto de vida. Os estudantes também passam por avaliações periódicas.

Para o Antônio Gomes da Silva Neto, de 16 anos, aluno da Escola Tiradentes, o novo modelo de ensino é algo inovador. “Tive a ajuda de professores para construir meu Projeto de Vida. É algo importante e que me ajudou a focar no estudo da música, que sempre tive afinidade. Entre os meus objetivos está o de poder levar a educação musical para pessoas com algum tipo de deficiência”, comentou o estudante.

Clubes de Protagonismo

Nas Escolas do Novo Saber os alunos criaram Clubes de Protagonismo, permitindo desenvolver diversas habilidades, de acordo com o projeto de vida de cada um. Guilherme Costa dos Santos, 17 anos, participa do Clube de Teatro da escola Tiradentes. Ele e outros 49 estudantes se reúnem sempre às quartas-feiras para interagir sobre o tema. A expectativa é apresentar um espetáculo no fim do ano.

“Somos preparados para sermos protagonistas de nossas vidas. E nesses clubes, podemos exercer muito bem nossa autonomia. Fomos nós quem elaboramos o cronograma de conteúdo, conduzimos as reuniões e os ensaios, por exemplo. Queremos apresentar um grande espetáculo no fim das aulas”, disse Guilherme, com grande entusiasmo.

Com foco na aprendizagem do aluno, na manutenção dos jovens na escola e na oferta de uma proposta curricular que atenda não apenas às necessidades individuais dos estudantes, a proposta também oferece oportunidades iguais aos principais países do mundo.

A política de fomento à educação em Tempo Integral é eficaz e já tem mostrado resultados altamente positivos no ensino médio em Estados como Amazonas, Goiás, Rio de Janeiro e, mais notadamente, em Pernambuco.