Educação

Secretaria de Estado da Educação

Acessibilidade: A+ A() A-

 NOTÍCIAS

Escola Barão do Rio Branco comemora 71 anos de criação

Por: Thiago Soeiro - 24/04/2017 - 16:05

Foto: Erich Macias

A Escola Estadual Barão do Rio Branco, realizou na manhã da última quinta-feira, dia 20, uma programação alusiva à comemoração aos seus 71 anos de criação e 148 anos do patrono da escola.

A unidade escolar é uma das mais tradicionais de Macapá, foi fundada em 1946 e atualmente funciona na Avenida Iracema Carvão Nunes, no centro de Macapá.

A programação foi diversificada e aberta ao público. Os alunos hastearam as bandeiras do Brasil e do Amapá, com a presença da banda da Policia Militar do Amapá. A escola montou também uma sala para contar sobre a história da escola e do patrono.

A comunidade, que também participou do evento, contou com atividades diversas como jogos eletrônicos e esportivos, pintura facial, penteados e designer de cabelos, dicas de maquiagem e corte de cabelo. A Saúde também teve espaço especial no evento, com testes de glicemia, aferição de pressão alta, primeiros socorros e orientações nutricionais e higiene bucal.

De acordo com a diretora, Agatha Favacho, a escola conta hoje com 356 alunos e comemorar esta data é comemorar a história do Amapá. “Está é uma escola pioneira, que há 71 anos vem formando cidadãos para a sociedade e para a vida”, destaca a diretora.

Quem foi Barão do Rio Branco?

Barão do Rio Branco (1845-1912) foi diplomata, advogado, geógrafo e historiador brasileiro. Formou-se em Direito pela Faculdade de Direito do Recife. Foi Ministro das Relações Exteriores durante os mandatos dos presidentes Rodrigues Alves, Afonso Pena, Nilo Peçanha e Hermes da Fonseca. Foi promotor público em Nova Friburgo e deputado por Mato Grosso, ainda na época do Império. Foi Consul Geral do Brasil em Liverpool. Resolveu questões de fronteiras entre o Amapá e a Guiana Francesa, entre Santa Catarina e Paraná contra a Argentina e entre o Acre e a Bolívia. Foi o segundo ocupante da Cadeira nº34 da Academia Brasileira de Letras.