Educação

Secretaria de Estado da Educação

Acessibilidade: A+ A() A-

 NOTÍCIAS

Estudantes trazem na bagagem a esperança de um novo sonho

Por: Lílian Guimarães - 17/02/2017 - 15:01

Foto: Márcio Pinheiro

As cores verde e amarelo tomaram conta do Aeroporto Internacional de Macapá, na tarde desta quinta-feira, 16, durante a recepção dos jogadores e a comissão técnica que integraram a Seleção Brasileira de Futebol de Desporto Escolar, durante o Mundial Sub-13, que ocorreu em Doha, no Catar. Jovens de 11 a 13 anos trouxeram na bagagem muitas histórias para contar, além da realização de um sonho e a esperança de que o futebol amapaense pode ir muito longe.

A garotada viajou com apoio do deputado federal e presidente da Federação Amapaense de Futebol (FAF), Roberto Góes (PDT-AP), que conseguiu a vaga junto à Confederação Brasileira de Desporto Escolar. O time enfrentou vários adversários na fase de grupos, como Sudão, Chile e Rússia. Depois de uma campanha com duas vitórias e um empate, acabou sendo derrotado pelo Bahrein por 1 a 0 nas quartas-de-final.

“Esses jovens, quando saíram do Amapá, representavam cerca de 800 mil amapaenses. Mas, quando chegamos no Catar, passamos a representar 200 milhões de brasileiros. Na verdade era o Amapá representando o Brasil numa competição com 20 seleções, e nós conseguimos sair da competição em quinto lugar. Por pouco, não fomos para a final”, comemorou Góes.

De acordo com o deputado, na próxima semana o presidente da Confederação Brasileira de Desporto Escolar vem ao Amapá fazer o convite oficial ao governador Waldez Góes. O objetivo é inserir na Seleção Sub-13 estudantes de outros estados da região Norte e formar um time forte o suficiente para trazer o título na próxima edição do torneio.

Gustavo, Thiago, José, Ricardo, Odiclei e muitos outros. Meninos que além de serem bons de bola, são alunos exemplares. Estudantes da rede pública de ensino do Amapá, que se dedicam aos estudos e ao futebol.

Odiclei Júnior, de 11 anos, é aluno da Escola Estadual Antônio Cordeiro Pontes. Ao desembarcar, contou que já estava com saudade da família e da escola, mas também não escondeu a felicidade de poder trilhar novos horizontes. A partir de agora, a responsabilidade será ainda maior.

“Foi emocionante poder representar o nosso estado e o país. Volto cheio de esperança de poder fazer melhor. Vou me dedicar muito para trazer ainda mais orgulho ao nosso povo”, disse Odiclei, com os olhos cheios de lágrimas.

A equipe amapaense foi comandada pelo experiente técnico Romeu Figueira, e o bom desempenho pode garantir uma nova participação na competição pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar, em 2018.

“Estou muito feliz com o desempenho dos nossos garotos. Há uma grande chance de o ano que vem estarmos novamente no Mundial Sub-13 representando o Brasil. Vamos focar no treinos e não tenho dúvida que se nossa participação for garantida, essa equipe fará ainda mais bonito”, comentou o treinador.