Educação

Secretaria de Estado da Educação

Acessibilidade: A+ A() A-

 Arquivo de Notícias


Como parte das ações de promoção da saúde bucal aos alunos da rede estadual de ensino, o Núcleo de Atendimento à Saúde do Educando (Nase) e a Unidade de Atendimento Odontológico (Uaod) da Secretaria de Estado da Educação (Seed) realizaram nesta sexta-feira, 27, na Escola Estadual Princesa Isabel, uma atividade de saúde bucal com as crianças.


Durante todo o dia, os estudantes receberam serviços de aplicação tópica de flúor supervisionado e orientação por meio de palestras sobre cuidados com a saúde bucal. A ação é realizada em parceria com os alunos do curso de Técnico de Saúde Bucal do Centro Profissionalizante Graziela Reis de Souza e tem como objetivo principal a prevenção.


O planejamento das ações educativas são realizados em conjunto com a escola, com a presença da cirurgiã-dentista e chefe da unidade odontológica da Seed, Renata Monteiro, e dos professores. Para Renata, a ação significa a construção de políticas públicas saudáveis e o desenvolvimento de estratégias direcionadas para os alunos.


“O objetivo é avaliar o estado de saúde bucal e situações de maior vulnerabilidade, identificando os estudantes com necessidade de cuidados específicos. Após o reconhecimento serão encaminhados ao consultório odontológico da Seed que está inserido nas dependências do órgão”, explicou.


A ação segue com os atendimentos nas escolas. No cronograma, a Escola Estadual Modelo Guanabara será a aproxima a receber a equipe de profissionais, com previsão para o dia 23 de dezembro. Haverá uma pequena pausa para o recesso de fim de ano e retornado as atividades em janeiro 2016.


O auditório do Museu Sacaca foi palco nesta quinta-feira, 26, do 1º Seminário Estadual de Políticas Integradas de Promoção a Saúde do Escolar.  O evento, promovido pelas Secretarias de Estado da Saúde (Sesa) e da Educação (Seed), teve o objetivo de promover a integração das ações do Programa Saúde na Escola (PSE) com os segmentos sociais que realizam ações educativas nas escolas públicas do Estado do Amapá.


Na ocasião, foram destacados alguns avanços do Programa Saúde na Escola, dentre eles a proposta de junção da saúde e educação, em prol da construção de estratégias para melhorar a qualidade de vida para a sociedade.


Em 2013 sete escolas das áreas indígenas foram pactuadas no programa, além das oficinas de sensibilização para gestores municipais, objetivando a inserção do programa em todos os municípios do Estado e a articulação com o Ministério Público Federal.


Embora existisse de fato o Grupo de Trabalho Intersetorial Estadual do Programa Saúde na Escola, ele só passou a existir de direito no dia 12 de novembro de 2015, através de decreto do governador Waldez Góes. O documento foi entregue para as integrantes que compõem o programa no Estado.  


A representante do Grupo de Trabalho Intersetorial Estadual, Adma de Queiroz Cruz, em discurso emocionado, falou que agora os profissionais existem e são reconhecidos de fato e de direito. “Nós esperamos por este momento por muito tempo, estamos muito felizes recebendo este documento que legaliza nossa atuação”, afirmou.


A secretária de Estado de Educação, Conceição Medeiros, enfatizou que sem saúde é difícil o aluno avançar.  “Os nossos alunos precisam de nós, precisamos nos esforçar cada vez mais para melhorar a qualidade de vida e da educação no Amapá”.


O vice-governador do Estado, Papaléo Paes, fez questão de parabenizar todos os envolvidos no programa e reverenciou os profissionais da educação e saúde que se dedicam todos os dias à melhoria da qualidade de vida da sociedade amapaense. “Vocês são verdadeiros guerreiros. A saúde educacional do nosso Estado só veio ganhar com a presença destes profissionais”, afirmou.


Atualmente, os Grupos de Trabalho Intersetoriais desenvolvem atividades com 155 escolas envolvendo mais de 40 mil escolares. A programação contou com a apresentação do coral da Escola Estadual José de Anchieta, composto por alunos que possuem necessidades especiais.

O Núcleo de Tecnologia Educacional Marco Zero, da Secretaria de Estado da Educação (Seed), realizou nesta terça-feira, 24, no teatro das Bacabeiras, o Festival de Vídeo e Animação de Quadro a Quadro. O evento foi organizado em parceria com as escolas estaduais que possuem ambientes multimeios.


Ao todo são 18 escolas inseridas no projeto, de Macapá e Santana, totalizando 52 produções feitas pelos alunos sob a coordenação dos professores e apoio tecnológico dos profissionais que atuam nos laboratórios de informática das instituições de ensino.


Os vídeos abordam questões que envolvem meio ambiente, educação, cidadania e problemáticas com temas como: energia e poluição, outros bem descontraídos como foi a apresentação do vídeo sobre brincadeiras de crianças, apresentada pela E. E Ana Dias, do município de Santana. 


O objetivo do evento é trabalhar práticas pedagógicas no incentivo do uso de tecnologias de informação e comunicação no processo do ensino e aprendizagem. O festival busca incentivar a produção audiovisual dos alunos, a partir de elementos próximos do seu cotidiano com enfoque nos conteúdos curriculares.


O festival é o encerramento da segunda edição do projeto “Uso do Software Livre na Aprendizagem Colaborativa”. Para Ihuri da Costa Barbosa, gerente geral do Núcleo de Tecnologia Educacional Marco Zero, utilizar recursos criados pela tecnologia no processo da educação não é relevante apenas pelo fato de ser essencial para a convivência na atualidade, mas também oferece uma gama de recursos potencializadores do aprendizado que atraem o interesse dos alunos em diversos aspectos.


“É um projeto promissor, porque visa oferecer a formação aos professores e que envolve também todos os alunos”, disse. 


Segundo a secretária de Estado da Educação, Conceição Medeiros, o Estado vem desenvolvendo ações para incorporação de tecnologia de informações nas escolas públicas estaduais, como recurso didático para professores e estratégia de política de inclusão digital.


“Significa o resultado de um trabalho em equipe que busca fazer com que realmente nossos professores saibam utilizar a tecnologia, como uma ferramenta que ajuda metodologicamente os alunos. Que nossas escolas de Macapá e Santana, de Oiapoque a Vitória Jari, consigam também trabalhar seus conteúdos através das tecnologias”, destacou a secretária.

Durante toda esta semana gestores das escolas estaduais devem apresentar informações sobre professores, disciplinas ofertadas e carga horária de cada estabelecimento de ensino para a alimentação do Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos e Folha de Pagamento (SIGRH). O objetivo é gerar relatórios com informações precisas e que indiquem as necessidades de cada escola.


A previsão é que até o mês de janeiro de 2016 todas as informações estejam fechadas.


Segundo Marlúcio Alcântara, analista de tecnologia do Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (Prodap), coordenador do projeto, a homologação das informações será feita pela direção do Centro juntamente com a equipe técnica da Secretaria de Estado da Educação (Seed).


“Essa é uma etapa importante, onde todas as informações das nossas escolas passarão para o sistema de recursos humanos. Esse é o primeiro passo para que o sistema organize as informações e gere relatórios precisos sobre a situação das escolas e as necessidades cada de uma”, explicou.


O diretor de escola Aldo Rabelo, acredita que o SIGRH ajudará o governo a obter informações e gerir melhor as unidades escolares. “Com essas informações a gestão poderá tratar as carências, como a falta de professores. Também poderemos saber quantos alunos iniciaram o ano letivo, quantos concluíram ou abandonaram os estudos. Com isso teremos uma visão geral do quadro do ensino do nosso Estado”, pontuou Rabelo.


A Secretaria de Estado da Administração (Sead) montou um laboratório para atender os gestores, alimentar o sistema e realizar as capacitações.


O sistema
O Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos e Folha de Pagamento (SIGRH) é resultado de um trabalho de pesquisa realizado pelo Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (Prodap). O software, que é gerenciado pela Secretaria de Estado da Administração, foi adquirido por meio de licitação e desenvolvido pela empresa Indra, o mesmo utilizado pelo Estado de Santa Catarina.

O programa vem para sanar as dificuldades na gestão de pessoas, pois até então o governo não possuía um sistema que disponibilizasse informações e o acompanhamento da vida funcional dos servidores.


Outro ponto é que ele poderá ser alimentado via intranet e internet, possibilitando também com que o servidor acompanhe e gerencie suas informações de casa ou qualquer outro lugar que possua acesso.


Cronograma de atendimento 









































24/11/2015



08:00h às 12:00h



ITAUBAL, LARANJAL DO JARI, PEDRA BRANCA



25/11/2015



08:00h às 12:00h



PRACUUBA, SERRA DO NAVIO, TARTARUGALZINHO, VITÓRIA DO JARI



26/11/2015



08:00h às 12:00h



MAZAGÃO, OIAPOQUE e PORTO GRANDE



24/11/2015



14:00h às 18:00h



NAE 01, NAE 02, NAE 03, NAE 04 e NAE 05



25/11/2015



14:00h às 18:00h



NAE 06, NAE 07, NAE 08, NAE 09, NAE 10 e NAE 11



26/11/2015



14:00h às 18:00h



NAE 12 / NAE 13 / NAE 14 E NAE 15



27/11/2015



08:00h às 12:00h.


14:00h às 18:00h



MACAPÁ RURAL


Os professores e alunos da Escola Estadual Daniel de Carvalho, localizada na região da Pedreira (Macapá-Rural) promoveram no sábado, 21, a 1ª Mostra Cultural da instituição com o tema “Consciência Negra: Educação não tem cor!”. O objetivo do evento foi instigar os alunos a refletirem sobre a diversidade étnico-cultural para compreenderem que cada povo possui sua identidade própria, presente nas crenças, costumes, história e organização social.  


A programação contou com exposição de trabalhos, apresentação musical, apresentação de danças afro, axé, samba, e ainda jogo de capoeira e marabaixo.


A Escola Estadual Daniel de Carvalho atende 416 alunos nas modalidades Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio e Ensino de Jovens e Adultos (EJA).

Dando continuidade às programações em comemoração à XX Semana do Músico, promovidas pelo Centro de Educação Profissional de Música Walkiria lima, alunos do coral de clarinete de nível inicial, médio e avançado, se apresentaram nesta quinta-feira, 19, no complexo da Secretaria de Estado da Educação (Seed). O evento foi prestigiado por servidores do órgão, estudantes e corpo técnico do Walkiria Lima.


A semana que teve início no dia 16, tem o objetivo de promover a difusão científica, educacional, cultural e musical, através de cursos, seminários e recitais, e desta forma contribuir para a formação dos conhecimentos musicais de instrumentistas, professores de música, alunos e a comunidade.


Segundo o diretor do Walkiria Lima, Benjamim Monteiro, o centro conta atualmente com 1.200 alunos. Ele destaca que a intenção é ampliar a capacidade de atendimento.


“Estamos felizes com o trabalho, porque a música enaltece a nossa vida, mexe com os sentimentos e a nossa razão de ser. Tudo o que fazemos é através da música. Vivemos música, falamos de música, enfim, tudo na nossa vida é música, e nós queremos externar isso”, disse Monteiro.    


O Centro oferece cursos de piano, violino, violoncelo, clarinete, flauta doce, saxofone, canto coral, canto lírico, entre outros. Novas inscrições para alunos deverão ser realizadas no mês de janeiro de 2016.  


Os presentes puderam prestigiar também a apresentação com violoncelo, que teve a participação especial do professor André Pantoja, e no canto lírico a participação da professora Vera Vigário.


Para a secretária de Políticas Educacionais da Seed, Elisabete do Rosário, a música tem o poder de adocicar a alma e deixar as pessoas mais leves e serenas.


“Estamos felizes de recebemos os alunos do Walkiria Lima em nosso espaço de trabalho para vivenciarmos a belíssima apresentação desenvolvida nesta Semana do Músico. É através da música que vivenciamos a paz de espirito, acalma o ser humano e os torna mais sonhadores”, enfatizou.


A programação continua na noite desta quinta-feira, 19, no Sesc Araxá com apresentação do grupo clarinete, às 19h. Na sexta-feira, 20, acontece no Museu Sacaca apresentação do recital de encerramento com todos os grupos envolvidos na Semana de Músico, às 19h. Já no sábado, 21, atividade de lazer, também no Sesc Araxá.

Diretores e secretários de escolas de todo o Estado participaram na terça-feira, 18, no Teatro das Bacabeiras, de uma reunião para apresentação do Sistema de Gestão de Recursos Humanos e Pagamento de Folha (SIGRH). O encontro foi conduzido pelas secretarias de Estado da Educação (Seed) e Administração (Sead), além da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Controladoria Geral do Estado (CGE).


Em pauta, orientações sobre a utilização do novo sistema dentro de uma matriz (formulário) que servirá para definição dos componentes curriculares e a carga horária correspondente a cada professor, incluindo os projetos de salas ambientes. O encontro também serviu para socializar questões técnicas e jurídicas, além de informes administrativos relacionados à implantação do novo sistema.  


O SIGRH é um sistema integrado e inteligente de recursos humanos que vai além da coleta de dados. Ele será responsável pelo cruzamento de informações já existentes, cujo último levantamento foi realizado no mês de julho deste ano pela Seed. O sistema também será alimentado com informações da Unidade de Lotação e Movimentação (Ucolom) e do Núcleo de Informática (Nuinfo), que destaca o histórico, lotação e carga horária de cada professor.   


Para José Marlúcio Alcântara, analista de tecnologia do Centro de Gestão em Tecnologia da Informação do Amapá  (Prodap), e responsável pela coordenação do SIGRH, afirma que o modelo já estava sendo trabalhado desde o início da gestão, e é preparado para identificar possíveis inconsistências e promover as correções.


“O novo sistema foi concebido com a perspectiva de ser uma ferramenta integradora de bancos de dados, proporcionando ao gestor conhecer e acompanhar a carreira do servidor, desde sua contratação até a sua aposentadoria”, disse.    


A partir da próxima segunda-feira, 23, o SIGRH começa a funcionar com o encaminhamento de documentos como, a carta de apresentação de todos os professores, mapa de frequência da carga horária e mapa de projetos das salas ambientes. Os gestores serão responsáveis pelas informações prestadas a Sead, que deverá recebê-los em uma sala específica para a entrega dos documentos. Para esse trabalho foram disponibilizados 10 técnicos. Após a entrega das informações será gerado um protocolo para assinatura dos diretores. 


De acordo com a secretária de Estado da Educação, Conceição Medeiros, o Estado precisa saber quantos servidores estão ligados à educação, seu local de atuação e qualificação.


“É uma política de gestão de pessoas do Estado que está começando pela Seed por ser o órgão que detém quase 65% dos servidores públicos do Amapá. O novo sistema vai facilitar o planejamento, enquanto instituição e governo. Saberemos com precisão das demandas efetivamente para um concurso público, por exemplo. Não é possível trabalhar com gestão de pessoas sem a tecnologia, e o SIGRH é um grande avanço”, ressaltou Medeiros.  


A previsão é que até o mês de janeiro de 2016 todas as informações estejam fechadas para que seja realizado um novo balanço com prospecção de um processo para contrato administrativo e concurso público. 


Cronograma de atendimento 


Data              Horário                        Grupo de Escolas 


23/11/15    8h às 12h             Amapá, Calçoene, Cutias, Ferreira Gomes


24/11/15    8h às 12h            Itaubal, Laranjal do Jari, Pedra Branca


25/11/15    8h às 12h            Pracuuba, Serra do Navio, Tartarugalzinho, Vitória do Jari


26/11/15    8h às 12h            Mazagão, Oiapoque, Porto Grande


 


Período da Tarde 


23/11/15           14h às 18h      Santana Urbano e Rural


24 a 26/11/15  14h às 18h      Macapá Zona Urbana, Nae I ao Nae 15


 


Manhã e Tarde


27/11/15         8h às 12h e 14h às 18h   Escolas da Zona Rural de Macapá

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) divulgou a lista dos quatro profissionais do Amapá que foram selecionados na fase estadual do “Prêmio Professores do Brasil”.


No Estado, 40 professores iniciaram a seleção, sendo que 16 finalizaram o processo e foram distribuídos nas categorias de alfabetização, 4º e 5º ano, 6º ao 9º ano e Ensino Médio. Os professores se inscreveram de acordo com a categoria em que atuam.


O prêmio instituído em 2005 pelo Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Educação Básica (SEB), está em sua 9ª edição e valoriza as boas experiências vivenciadas pelos professores e seus alunos.


Os selecionados por categoria são: Iolanda Sá Freire, da Escola Estadual Emílio Médici, do município de Laranjal do Jari, com o projeto “Reeducação Saindo da Caixa”; Rosinaldo Miranda Maia, da Escola Maria Esmeralda, do município de Amapá, com o projeto “Musicalidade no Processo Interdisciplinar”; Marivalda dos Santos Melo, da Escola Coelho Neto, com o projeto “Gota D’Água: Plantio; e Lilian Torres Chaves, da Escola Rivanda Guimarães, com o projeto “Escritores do Meu Lugar”. 


O projeto “Musicalidade no Processo Interdisciplinar”, de autoria do professor Rosinaldo Miranda Maia, tem como objetivo envolver o aluno através da música e da dança no mundo em que a aprendizagem é mais acatada pelo aguçar do ensino através das artes. “A música contagia e motiva o processo ensino-aprendizagem. Entendemos que o processo tradicional está obsoleto e não há mais lugar para ele na atual conjuntura da educação brasileira”, disse o gestor.


A professora Iolanda Sá Freire, do município de Laranjal do Jari, que também teve seu projeto selecionado, explica que a iniciativa foi criada para mostrar aos professores, que apesar dos desencantos em alguns momentos diante das adversidades enfrentadas durante a profissão, existem meios para melhorar a prática pedagógica nas escolas.


“A ideia é construir uma prática educativa diferente das habituais em nosso cotidiano escolar. Sair dos muros da escola, remendar, costurar o nosso entorno e a nós mesmos. Ver a educação sair das paredes, da sala de aula, dos muros da escola e fazer a alma da criança cantar. É bastante gratificante”.


 


Premiação


Serão premiados nacionalmente cinco professores em cada uma das seis categorias, totalizando 30 experiências selecionadas. Cada uma vai receber R$ 7 mil. Em cada categoria deverá ser premiado um professor por região geográfica do país.


Dentre os cinco professores premiados em cada categoria, um será selecionado para receber premiação extra de R$ 5 mil. Dos trinta professores premiados, dois terão o direito de carregar a tocha no evento de revezamento da tocha olímpica em 2016, tendo como critério de seleção a identificação de valores ligados ao espírito olímpico ou estímulo à prática de atividade física nas experiências pedagógicas, se houver.


A divulgação do resultado final do Prêmio Professores do Brasil ocorrerá entre os dias 23 de novembro e 11 de dezembro deste ano, a cargo da Secretaria de Educação Básica, por meio de publicação no Diário Oficial da União e nos sítios eletrônicos das instituições promotoras do evento.

O Centro de Educação Profissional de Música Walquíria Lima realizou nesta segunda-feira, 16, no Centro de Convenções João Batista de Azevedo Picanço, a solenidade de abertura do “XX Semana do Músico – Educação Musical ao Alcance de Todos”, que objetiva promover a difusão científica, educacional, cultural e musical, através de cursos, seminários, workshops e recitais.


A programação, que se estende até o dia 21 deste mês, conta com o envolvimento de professores de música, instrumentistas, alunos e comunidade, possibilitando a melhoria da qualidade técnica e divulgação da educação musical.


De acordo com o diretor do Walquíria Lima, Benjamim Melo Monteiro, o projeto contará com apresentações musicais envolvendo, além dos professores e alunos da instituição, cantores convidados.


“Outro destaque serão os recitais que serão realizados fora do Walquíria Lima, buscando valorizar o potencial artístico musical amapaense, além de oportunizar a população, o acesso a eventos artístico-musical estimulando a formação de plateia”, disse Benjamim.


A solenidade de abertura contou com as apresentações em conjunto das bandas de música da Guarda Municipal de Macapá e do Exército Brasileiro, além da Orquestra de Violões “Nonato Leal”.


Para a secretária de Estado da Educação, Conceição Medeiros, a música tem um papel muito salutar na vida dos professores e alunos. “Estamos lutando para o continuar oportunizando a esses alunos o aprendizado da educação musical, seja por meio dos instrumentos ou do canto, de uma forma correta e ética”, disse a gestora.


De acordo com o cronograma dos eventos, as oficinas de músicas acontecerão durante esta semana no Centro Walquíria Lima, nos períodos da manhã e tarde. Os recitais musicais acontecerão no Instituto do Câncer Joel Magalhães (Ijoma), Abrigo São José, Secretaria de Estado da Educação (Seed), Sesc Araxá e Museu Sacaca.

Com o objetivo de prevenir a entrada de adolescentes no mundo do crime, a Fundação da Criança e do Adolescente (Fcria) começou na tarde desta segunda-feira, 16, o Projeto Fcria na Escola. A primeira palestra foi para todos os alunos do turno da tarde da Escola Estadual Castro Alves, no bairro Jesus de Nazaré. O projeto continua conforme a solicitação da direção das escolas.


O conteúdo apresentado pela diretora-presidente da Fundação, Alba Nize Colares, provoca a reflexão dos alunos. Vídeos de violência dentro do ambiente escolar e a realidade dos adolescentes que estão cumprindo medidas socioeducativas têm o objetivo de acabar com a ideia recorrente de que os menores podem fazer o que querem sem que haja uma punição.


“Nós tentamos abordar isso da maneira mais leve possível, de forma descontraída! Mas, o que queremos é garantir que esses alunos não se tornarão, no futuro, o público atendido pela Fcria”, disse Colares.


O projeto chegou à escola Castro Alves por solicitação da própria diretora, Márcia Neide Guerreiro, que sentiu a necessidade de resgatar a disciplina dentro da instituição.


“Precisamos dessa parceria entre escola e Fcria porque lidamos com um público muito vulnerável. Temos que resgatar essas crianças e adolescentes enquanto há tempo, porque a violência está presente em todos os lugares e em todos os momentos”, declarou.


Entre os adolescentes, o resultado foi extremamente positivo. “A gente viu que até coisas que pensamos que é besteira, como riscar as carteiras, são uma forma de indisciplina e isso não leva a nada. Agora eu vou me comportar bem melhor”, garantiu a estudante Eloine Cunha.

Professores, pedagogos e demais profissionais que compõe o corpo técnico da Escola Estadual Osvaldina Ferreira de Silva, localizada na Ilha de Santana, além de pais e alunos, iniciaram nesta segunda-feira, 16, uma formação conjunta sobre práticas restaurativas na educação. A capacitação está sendo promovida pelo Ministério Público em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seed), Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap) e demais apoiadores.


O curso reúne até a próxima sexta-feira, 20, no auditório da instituição de ensino, cerca de 80 participantes, e também contará com espaços para grupos de trabalho com o propósito de construir um plano de práticas, que incluirá a seleção de colaboradores para atuarem como mediadores na busca por soluções rápidas e eficientes nas resolução de conflitos. Posteriormente, os servidores escolhidos receberão um reforço na capacitação com 20h acrescidas no treinamento.


O objetivo da capacitação é disseminar práticas preventivas que auxiliem na proteção de comunidades escolares e permitam o gerenciamento positivo dos conflitos que surgirem na escola, melhorando o convívio e a qualidade de ensino.


De acordo com a secretária adjunta de Políticas Educacionais da Seed, Elizabete do Rosário, os profissionais ligados a educação necessitam cada vez mais de conhecimentos sobre educação emocional para enfrentar complexidade da prática educativa, tais como resolução pacífica de conflitos, construção do consenso, trabalho em equipe, cooperação, entre outros.


Ela destaca ainda que o termo de cooperação entre as instituições para o desenvolvimento do programa é específico para Santana, contudo está sendo planejado nos mesmos moldes para a implantação em 46 escolas do município de Macapá em parceria com a o Núcleo de Ensino Fundamental e Infantil da Seed.


A diretora da escola Osvaldina Ferreira da Silva, Ana Claúdia, diz que o projeto é parte de um sonho e que é importante a aproximação de diversas instituições da escola. “Vamos trabalhar valores que ultrapassam os muros da escola e isso é muito bom”, finalizou. 


A noite da sexta-feira, 13, foi a realização de um sonho para 36 moças, alunas da rede estadual de ensino da zona sul de Macapá. Com 15 anos de idade, as estudantes puderam desfrutar de um baile de debutantes como rege a tradição. A grande festa que aconteceu no Clube dos Oficiais da Policia Militar e Corpo de Bombeiros é resultado da parceria da Polícia Militar (PM) com a Secretaria de Estado da Educação (Seed) e 48 apoiadores que incluem salões de beleza, lojas de eletrodomésticos, restaurantes, supermercados, buffet, associações, faculdades, shoppings, centros educacionais, entre outros.


 


Tudo foi organizado e pensado com muito carinho, foram espaços decorados para fotos, brindes personalizados com o nome de cada debutante em cima das mesas, uma equipe de organização que recebeu os amigos e familiares, cardápio especial, música ao vivo e homenagens, como apresentação de três alunas cantando uma música gospel acompanhadas do maestro Venilton Leal.


 


Houve também duas valsas, a primeira foi realizada com alguém especial para as aniversariantes e a segunda com oficiais da Polícia Militar que estavam com trajes de gala para homenageá-las. Outro momento da festa que mexeu com as debutantes e que arrancou aplausos foi a apresentação do coreógrafo Agesandro Rêgo que também foi o responsável pela evolução coreográfica das jovens e militares.  


 


O tenente do 1º Batalhão da PM, Alex Sandro, responsável pelo policiamento escolar da zona Sul de Macapá, explica que o projeto foi pensado a partir do atendimento de algumas ocorrências e com a constatação que algumas jovens estavam fugindo de casa, faltando as aulas entre outros problemas. Partindo disso, foram desenvolvidas ações que pudessem reconstruir valores e dar a possibilidade de projeção de futuro.


 


“O projeto teve início nos meses de fevereiro e março, e no mês de agosto foi constituído uma comissão organizadora que também cuidou de registrar o trabalho. A festa é para as jovens que já completaram 15 anos, e para aquelas que ainda vão completar, considerando até o dia 31 de dezembro


 


Outro esclarecimento prestado pelo tenente foi a respeito da escolha das debutantes. Segundo ele, as escolas ficaram responsáveis pelo processo, já que o corpo técnico escolar conhece mais de perto os alunos. As Escolas Estaduais Alexandre Vaz Tavares, Carmelita do Carmo, Paulo Freire, Professora Rivanda Nazaré, Gonçalves Dias, Zolito Nunes, entre outras, fizeram parte do projeto.


 


Segundo explicou Sandro, para participar do projeto é necessário que a aluna tenha um bom desempenho escolar, além de apresentar qualquer indício de vulnerabilidade social, para seja possível contribuir na melhoria da qualidade de vida. Existiu também a escolha de moças que mesmo não tendo boas notas, os professores reconheceram a possibilidade de melhoria. “Temos a intenção de ampliar o projeto e que o baile vire tradição”, disse o tenente Alex Sandro.


 


Concomitantemente ao Baile, as jovens passaram por cursos de empreendedorismo, maquiagem, elaboração de curriculum e preparação para entrevistas de emprego, as capacitações foram realizados nos meses de outubro e novembro deste ano.


 


De acordo com a secretária de Estado da Educação, Conceição Medeiros, é uma iniciativa que foi abraçada por todos e significa a realização de um sonho para as jovens.


 


“Não é somente a possibilidade de viver um momento único e o acompanhamento durante uma vida pedagógica e produtiva. É a culminação de um trabalho em conjunto voltado para que elas percebam que o hoje é o amanhã e que tudo que está sendo feito é pensando no futuro”, afirmou Medeiros.


 


Para Maria do Socorro Costa, mãe da debutante Luciana de Sousa Costa, da Escola Estadual Irineu da Gama Paes, o momento é de muita felicidade. Ela conta que veio especialmente do município de Chaves no Pará para a festa. Mãe de 11 filhos, sendo Luciana a caçula, reafirma que era um sonho que não imaginava que iria realizar. “Estou também realizando um sonho e graças a Deus estamos muito felizes”, falou emocionada. 


 


A debutante Alexia Elaine, da escola Carmelita do Carmo, com lágrimas nos olhos, resumiu o sentimento das amigas. “Criei uma família com a aproximação de outras estudantes que se tornaram agora minhas amigas.  Vou sentir muitas saudades de tudo isso que vai ficar registrado na memória e no coração de todas”, ressaltou.


 


Debutante


A origem vem da palavra francesa début significa estreia, início. Esta é a condição que indica que as jovens começam uma nova fase na sua vida. A tradição das festas foi iniciada na Europa e tornou-se popular no Brasil na década de 50. Depois, teve uma queda nos anos 80 e de 2000 em diante voltou com força total, reavivando as tradições de vestidos elaborados e a valsa.


 


As famílias nobres realizam um grande baile para a sociedade da época, tendo como objetivo principal mostrar que sua filha estava se tornando uma mulher.


A partir de segunda-feira, 16, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) inicia o Processo Seletivo Simplificado do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec/AP) destinado ao preenchimento de vagas e formação de cadastro reserva para bolsistas nas funções de orientador, supervisor de curso e apoio às atividades acadêmicas e administrativas. Serão ofertadas 22 vagas imediatas, mais cadastro reserva.


As inscrições poderão ser feitas no site www.processoseletivo.ap.gov.br a partir das 8h de segunda-feira, 16, até o dia 19 de novembro de 2015.


Os selecionados atuarão nos municípios Amapá, Calçoene, Ferreira Gomes, Itaubal do Piririm, Laranjal do Jari, Porto Grande, Pracuúba, Serra do Navio, Tartarugalzinho, Oiapoque e Vitória do Jari.


O valor da bolsa será de R$ 36 para as funções de orientador e supervisor de curso, por hora de 60 minutos trabalhada; e R$ 18 para a função de apoio às atividades acadêmicas e administrativas.


Para as funções de orientador e supervisor de curso, o candidato precisa ter licenciatura em Pedagogia, com habilitação ou especialização em Orientação ou Coordenação. Já para o a função de apoio às atividades acadêmicas e administrativas, precisa ter ensino médio básico com conhecimento em informática ou curso técnico de nível médio.


O Processo Seletivo será realizado em duas etapas. A primeira consiste na inscrição e preenchimento do formulário no site do processo seletivo, caráter classificatório e eliminatório; e a segunda etapa será a entrega da documentação comprobatória do currículo, também caráter eliminatório e classificatório.


O Pronatec tem como objetivo expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de Educação Profissional Técnica de Ensino Médio e de cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC). Todas as atividades dos bolsistas serão desenvolvidas com base nas orientações do Manual de Gestão do Pronatec.


 

O processo para a efetivação da Chamada Escolar Unificada 2016 no Estado do Amapá foi prorrogada até o dia 27 de novembro. A informação é da Secretaria de Estado da Educação (Seed). O objetivo da Chamada Escolar é aperfeiçoar o planejamento da oferta de vagas para o próximo ano letivo.


De acordo com a coordenadora de Ensino Profissional e Básico da Seed, Edilene Dias, os levantamentos apontam 10 mil inscritos até esta sexta-feira, 13.


“Consideramos um número baixo para a demanda que recebemos no início das matriculas nos anos anteriores, por esse motivo resolvemos estender o prazo”, explicou.


Ela destacou que as escolas polos nos municípios de Macapá e Santana continuam disponibilizando equipes treinadas para darem suporte aos pais e responsáveis no momento da realização da Chamada Escolar.


“Sabemos que muitos não possuem acesso à internet e por isso continuamos dando o apoio para aqueles que procuram as unidades escolares”, reforçou.


Devem se inscrever todas as crianças, jovens e adultos que estão fora da rede estadual de ensino, ou os que estão em processo de mudança de nível de ensino ou mudança de bairro ou de município.


Nessa primeira fase, os pais ou responsáveis dos alunos deverão preencher os dados pessoais no endereço www.chamadaescolar.ap.gov.br com a série e a unidade escolar que tiverem a intenção de matricular o estudante.


Na segunda fase será confirmada a pré-matrícula na unidade escolar polo em data a ser divulgada. E a última fase, que ocorrerá no fim do ano letivo de 2015, com a data para a matrícula, também será divulgada com antecedência.


 

As inscrições para o Processo Seletivo Simplificado do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PSS-PRONATEC/SEED/AP) destinado ao preenchimento de vagas e formação de cadastro reserva para função de professor bolsista, estarão abertas a partir da próxima segunda-feira, 16, pelo site www.processoseletivo.ap.gov.br, e encerram no dia 19 de novembro de 2015.


Os professores bolsistas serão selecionados para exercerem suas atividades nos municípios de Macapá, Santana, Amapá, Calçoene, Ferreira Gomes, Itaubal do Piririm, Laranjal do Jari, Porto Grande, Pracuúba, Serra do Navio, Tartarugalzinho, Oiapoque e Vitória do Jari.


A carga horária será de, no máximo, 16 horas semanais, e o valor da bolsa será de R$ 50 por hora aula de 60 minutos, conforme a carga horária de cada curso.


O processo será composto de três fases:


1ª fase: inscrição e preenchimento de formulário pelo candidato no site do processo seletivo, caráter classificatório e eliminatório com pontuação máxima de 100 pontos;


2ª fase: apresentação e entrega da documentação comprobatória do currículo – caráter eliminatório e classificatório;


3ª fase: prova didática - caráter eliminatório e classificatório. Esta etapa consiste em ministrar aula expositiva teórica com pontuação máxima de 100 pontos.